4 curiosidades da Páscoa na França que você não sabia

Páscoa ou Domingo da Ressurreição é uma festividade religiosa e um feriado que celebra a ressurreição de Jesus ocorrida três dias depois da sua crucificação. Ela é uma data muito celebrada em vários países do mundo, sendo que cada um possui suas próprias comemorações, símbolos e tradições. Veja algumas curiosidades da Páscoa na França:

Feriado

Enquanto no Brasil o feriado é na sexta-feira, na França acontece na segunda, o famoso Lundi de Pâques. Durante a Idade Média para que os peregrinos condições de ir e voltar à Roma em tempo hábil, a semana inteira após o domingo de Páscoa era considerado feriado. Na época de Napoleão ficou decidido que somente a segunda-feira seria feriado.

Prato típico

Em ambos, na sexta feira, come-se peixe. Entretanto, no domingo, enquanto no Brasil se come o bacalhau regado à azeite com azeitonas pretas, batata e cebola e é tido como prato típico da Páscoa, na França o prato típico para o domingo ou a segunda é o carneiro, mas não há uma maneira especifica para prepará-lo.

Mesa Páscoa
Mesa de Páscoa

Lenda francesa

A famosa lenda católica sobre a Páscoa na França é a dos sinos voadores. Os sinos soam todos os dias para atrair as pessoas para a missa, menos de quinta-feira até sábado à noite na Páscoa, quando eles se silenciam em sinal de luto. Reza a lenda que eles partem à Roma na quinta-feira santa para serem abençoados e retornam no domingo, tocando para celebrar a ressurreição de Cristo. Enquanto eles atravessam a França, vão deixando cair ovos, galinhas, pintinhos, peixes e coelhos de chocolate para as crianças!
ovos-grama

Símbolo da Páscoa

Ao contrário do que se pensa, o coelho não é símbolo de Páscoa em todos os países. Na França, a tradição é o peixe, poisson d’avril. Quem não conhece o primeiro de abril como o dia da mentira? A França foi o berço dessa lenda. Em 1564 o rei Carlos IX decidiu que o ano começaria em primeiro de janeiro, e não mais entre a última semana de março e o dia primeiro de abril. Como toda mudança nunca é absorvida 100%, algumas pessoas por esquecimento ou falta de conhecimento continuaram a celebrar o início do ano em primeiro de abril. De brincadeira, ofereciam a essas pessoas presentes falsos. Como esta data é no final da Quaresma, período de jejum durante o qual o consumo de carne é proibido no cristianismo, peixes eram frequentemente oferecidos como presente. E uma das piadas era oferecer um peixe de mentira. Hoje a travessura entre as crianças é pregar um peixe em papel nas costas do outro, sem que ele perceba. Quando o peixe é descoberto, a pessoas é denominada o poisson d’avril (o peixe de abril). As confeitarias francesas preparam chocolates em formato de peixe para comemorar a data.

 cenoura

Deixe uma resposta